Somos embaixadores da narrativa lenta. Dinamizadores de uma comunidade curiosa e criativa. 

Visite-nos no Mercado de Matosinhos, onde encontrará um quiosque, uma galeria dedicada à fotografia documental e um drip coffee stand.

Somos um espaço Nomad

 
 

O Manifesto assenta em quatro pilares que orientam a nossa visão e que dão rumo ao futuro que desejamos alcançar. A Reportagem, o Design, a Narrativa Lenta e a Viagem são conceitos que representam os valores que defendemos e o propósito do nosso espaço. 

REPORTAGEM

Num mundo saturado de informação e de falsas verdades, o Manifesto suporta a investigação, as reportagens em profundidade e a partilha de conhecimento. Acreditamos que o bom jornalismo tem a capacidade de impulsionar a mudança e estimular decisões ponderadas e informadas. Através da escrita, da reportagem e da fotografia, queremos dar voz àqueles que estão a transformar a forma como interpretamos o mundo.

DESIGN

No Manifesto acreditamos que o design, quando bem utilizado, tem a capacidade de melhorar as nossas rotinas e interações diárias. Entre funcionalidade e estética, queremos criar um diálogo sobre como o design pode ser um catalisador da mudança política, social e económica que desejamos. Da tipografia à arquitectura, do design editorial ao web-design, identificamo-nos com os artistas e designers que fazem da sua missão a criação de uma sociedade mais utópica.

NARRATIVA LENTA

Somos apologistas de conversas que se prolongam pela tarde e de cafés que se saboreiam sem pressa. Queremos contrariar o frenesim do quotidiano e apelar à inspiração que encontramos numa tarde passada a ler ou numa manhã de sábado entre amigos. Através do elogio daquilo que nos rodeia, o Manifesto assume-se como defensor de uma narrativa lenta mas significativa. Um apelo aos momentos que nos tornam humanos num mundo cada vez mais rápido.

VIAGEM

O Manifesto foi criada pela agência de viagens aventura Nomad, como tal, viajar está no nosso ADN. Cada vez que partimos deixamo-nos levar pelo apelo à descoberta. Enfrentamos o conformismo do quotidiano e perdermo-nos em lugares onde tudo nos é estranho. Esta experiência obriga-nos a colocar em perspectiva aquilo que sentimos, pensamos e acreditamos, moldando a nossa forma de ver o mundo. Contudo, no regresso ao dia-a-dia, esta sensação esmorece. No Manifesto, queremos que encontres novamente esse sentimento e que te deixes levar por narrativas cativantes e histórias de superação e aventura.