Delayed Gratification #29

Delayed Gratification #29

14.00

A Delayed Gratification, tal como o Manifesto, apoia uma narrativa lenta mas ponderada. Assim que abrimos a revista encontramos logo um pequeno editorial, que nos explica, brevemente, a importância do slow journalism para a compreensão real das notícias e do mundo em que vivemos. 

Seguindo esta ideia, a Delayed Gratification chega até nós com um atraso propositado. A revista que hoje seguramos não vai falar-nos sobre as notícias de ontem, haverá tempo para isso mais tarde. O que vai preencher as páginas que folheamos são os acontecimentos referentes ao último trimestre de 2017. Da política em torno do Harvey Weinstein às fake news.

Rever notícias com meses de atraso pode parecer estranho, mas esta espaçamento temporal dá tempo aos acontecimentos de se desenvolveram e permite aos jornalistas analisarem os eventos sem a pressa do momento presente. 

Quantity:
Comprar
 
 

"How often have you been bombarded with a story by the media for

several days, only to feel dissatisfied when the news agenda

moves on and the story is left incomplete?

We pick up the pieces after the dust has settled

and give you the whole picture."

 
 
 

Nas entrevistas que fazemos para a rubrica "A minha pilha é a maior", a Delayed Gratification costuma ser uma referência recorrente.Eis algumas opiniões sobre a Delayed Gratification

 

Inês Santos Silva

"A Delayed Gratification apresenta-nos análises sobre acontecimentos que já ocorreram há mais de três meses. Isto permite-lhes reflexões a frio e uma visão oposta ao habitual “fast-food” das notícias com que somos bombardeados todos os dias." 

 
 

Miguel Moreira

"Esta publicação de slow jornalism, faz o exercício de dissecar noticias que foram destaque nos meses anteriores. Gosto da abordagem que é feita permitindo ter uma percepção menos superficial dos acontecimentos, conciliando estes conteúdos a um grafismo agradável."