Benji Knewman - A vida em Riga

 

A revista Benji Knewman é descrita como a vida que podes ler. 

O editor Benji Knewman é quem lhe dá forma e honestidade.

Este paradoxo entre artista e criação não é uma ode ao egocentrismo e muito menos à vaidade, não fosse o propósito desta publicação abordar o que é genuíno. Mas afastemo-nos dos nomes e concentremo-nos na geografia, porque esta publicação é feita em Riga, a capital e a maior cidade da Letónia, e esse é o coração da revista, um local cuja cultura nasce das influências vindas de este e oeste, do capitalismo ocidental e do comunismo oriental.

Houve três artigos ao longo da revista que nos deixaram com vontade de fazer as malas e partir para Riga pelo romantismo com que nos é descrita. 

1 - Director in a Tower

Há uma torre ao lado de um cemitério abandonado. Um cenário pitoresco que nos recorda mistérios e histórias de suspense. Sasha Ushakov, fundador da agência de design gráfico 3CUBA, conseguiu ver além do surrealismo do cenário e fez da torre o seu escritório. Ao longo de mais de cinquenta páginas somos convidados a entrar na conversa com Sasha Ushakov e a descobrir o que significa trabalhar numa torre, como as diferenças culturais entre a Rússia e a Letónia podem dificultar propostas de design e como a memória molda o nosso presente e futuro. 

"This is where Sasha Ushakov works and almost lives - he is one of the founders of 3CUBA, the artistic ship that is now under his sole command. They are into branding and design. And this is what we talked about - that these words set off some associations, but are just that - associations. Once we'd climbed the winding staircase, we were let into a realm of ideas - fond memories, maturity and lyricism. The tower is part of Sasha Ushakv's history and he is part of its history. It seems that both are enjoying it."

 
 

2 - Maisins vaig?

Na década de 90, durante os anos soviéticos que se viveram na Letónia, os sacos de plástico eram pequenas preciosidades tratadas com cuidado e dedicação. Símbolos do capitalismo ocidental e de uma cultura invejada, estes sacos eram preservados e usados com orgulho. 

"It didn't matter what the inscription on a bag said; the most important thing was that it bore a foreign logo and letters. Youths used to decorate their bags with inscriptions of the names of their favourite bands: Iron Maiden, Kiss, AC/DC, for example. Meanwhile, at Riga Central Market, you could get plastic bags emblazoned with photos of tigers or portraits of celebrities of the time."

 
 

3 - Art for art's sake

Na Letónia soviética, a arte era frequentemente usada como propaganda para manipular massas e propagar uma mensagem política. Foi neste contexto que Lenin criou a Makslas Dienas, dias dedicados à arte em que os artistas eram convidados a abrir os seus atelier ao público. Apesar dos artistas serem pressionados a mostrar trabalhos que replicassem as ideologias do sistema, estes dias eram uma ode à arte nas suas variadas formas. Ao longo desta artigo somos convidados a refletir sobre a importância da abertura da arte às pessoas. 

"On April 10, Makslas Dienas, or Art Days, took place for the first time in Riga. Nationwide, artists  opened their studios to the people and they came in droves, simply curious about this other - creative - lifestyle or hungry for alternative to the grey prose of existence in Soviet Latvia."

 

________

A revista Benji Knewman está disponível no nosso quiosque e loja online.